NOTA À IMPRENSA – Artigo do Instituto Evandro Chagas que evidencia exposição ambiental ao chumbo em comunidade no município de Barcarena/PA

  • NOTA À IMPRENSA – Artigo do Instituto Evandro Chagas que evidencia exposição  ambiental ao chumbo em comunidade no município de Barcarena/PA

    NOTA À IMPRENSA – Artigo do Instituto Evandro Chagas que evidencia exposição ambiental ao chumbo em comunidade no município de Barcarena/PA

    O Instituto Evandro Chagas, da Secretaria de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde (IEC/SVS/MS) contribui de forma relevante para a investigação de exposição ambiental aos metais tóxicos na saúde pública do nosso país. A partir de avaliação diferencial para diversos metais, a Instituição realiza as ações da vigilância e pesquisas relevantes para saúde pública brasileira e atende inúmeras demandas encaminhadas pela Vigilância Ambiental do Brasil.

    Para isso, são aplicados métodos epidemiológicos, clínicos e laboratoriais para análise ambiental e acompanhamento de populações possivelmente expostas ambientalmente e/ou ocupacionalmente a metais, tais como o chumbo (Pb). Neste aspecto, o IEC/SVS/MS tem realizado pesquisas ambientais para análise de metais em matrizes biológicas humanas, gerando subsídios para as ações de vigilância em saúde e produções científicas em periódicos nacionais e internacionais.

    Os achados apresentados no artigo intitulado “Human Blood Lead Levels and the First Evidence of Environmental Exposure to Industrial Pollutants in the Amazon” publicado na revista “International Journal of Environmental Research and Public Health” fazem referência aos estudos de saúde e meio ambiente acerca da exposição a contaminantes metálicos nas regiões de Barcarena e Abaetetuba desenvolvidos no período de 2009 a 2013.

    Esse estudo demonstrou que uma população residente na comunidade de Dom Manuel em Barcarena está ambientalmente exposta a chumbo (Pb), independente de gênero, tempo de residência e outros dados epidemiológicos. No sangue, os níveis deste elemento foram detectados em valores até nove vezes maiores que os resultados encontrados na comunidade do Laranjal, identificada como comunidade potencialmente controle durante este estudo. Os níveis de Pb em adultos foram até cinco vezes maiores que os níveis recomendados (≤100 µg/L) pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Os níveis em crianças atingiram valores até oito vezes superiores aos recomendados pela OMS (≤50 µg/L). Os resultados do estudo ainda não consideram a análise de outros contaminantes, correlação com os dados clínicos dos indivíduos, bem como não permitem identificar as rotas de exposição, sendo necessários estudos mais aprofundados acerca da exposição a chumbo a partir de emissões atmosféricas (elementos voláteis, material particulado e cinzas), solo, alimentos e água, definindo assim a rota de exposição a esse metal.

    O IEC/SVS/MS esclarece que o indivíduo estar ambientalmente exposto ao chumbo não necessariamente significa o imediato adoecimento do mesmo. Sugere-se um acompanhamento deste indivíduo, caso o mesmo esteja ainda em contato com uma possível fonte de exposição. Além disso, o IEC/SVS/MS vem contribuindo com os órgãos de saúde e Ministério Público no sentido de se delinear encaminhamentos que visem encontrar soluções para mitigar e/ou sanar o cenário observado até o momento.

    Dessa forma, o IEC/SVS/MS ratifica seu compromisso com a sociedade no sentido de continuar desenvolvendo estudos de saúde e meio ambiente que possibilitem a discussão de políticas públicas para proteção da vida dentro de um ambiente mais sustentável.

Instituto Evandro Chagas
Envie uma mensagem para nossa equipe de comunicação e ajudaremos como possível. Nosso prazo de atendimento é de até 10 dias úteis.

    Seu nome completo*

    Seu e-mail*

    Telefone

    Estado*

    Município*

    Assunto*

    Sua mensagem