IEC evidencia lançamento de efluentes de beneficiamento de caulim nos Igarapés Dendê e Curuperê em Barcarena

  • IEC evidencia lançamento de efluentes de beneficiamento de caulim nos Igarapés Dendê e Curuperê em Barcarena

    IEC evidencia lançamento de efluentes de beneficiamento de caulim nos Igarapés Dendê e Curuperê em Barcarena

    Uma equipe de técnicos da Seção de Meio Ambiente do Instituto Evandro Chagas (SAMAM/IEC) avaliou preliminarmente os impactos ambientais e possíveis riscos à saúde humana a partir do lançamento de efluentes, do processo de beneficiamento de caulim pela empresa Imerys S.A, nos igarapés Dendê e Curuperê em Barcarena, nordeste do Pará. As visitas dos técnicos ocorreram nos dias 09, 13 e 14 de março de 2019 e deram origem à NOTA TÉCNICA Nº 5/2019-IEC/SEAMB/IEC/SEVEP/IEC/SVS/MS, já enviada ao MPF. O trabalho de avaliação do IEC na área é uma resposta à demanda do Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público Estadual (MPE), Delegacia Estadual de Meio Ambiente (DEMA) e Centro de Perícias Ambientais (CPA) do Instituto Médico Legal Renato Chaves (IML).

     

    Durante a avaliação, foram evidenciados despejos de caulim diretamente nos igarapés Curuperê e Dendê a partir de tubulações provenientes da empresa citada, verificou-se evidência de lançamento de efluentes de coloração branca diretamente no igarapé Dendê, próximo às comunidades do Curuperê, Canaã e Maricá. Foi identificada tubulação aparente ao lado de bacias de resíduos da Imerys S.A e, em canal antigo, verificou-se evidências de lançamento recente de efluentes de coloração branca diretamente no igarapé Dendê na área atrás de região residencial e de recreação do Bairro Industrial.

     

    A nota técnica conclui que, há pelo menos uma semana, os igarapés Curuperê e Dendê vêm sendo impactados por efluentes do processo de beneficiamento do caulim, com mudanças significativas na coloração das águas e foram evidenciados pelo menos dois pontos de lançamentos, um em cada igarapé. O documento recomenda ainda que, até que os eventos sejam melhor esclarecidos, as comunidades do Curuperê, Ilha São João, Canaã, Maricá, Bairro Industrial e Vila do Conde não devem usar as águas desses igarapés. Medidas emergenciais deverão ser tomadas pelos órgãos competentes no sentido de garantir acesso dessas comunidades à água potável, alimento e renda, considerando os possíveis riscos de exposição a contaminantes químicos provenientes desses efluentes do processo de beneficiamento do caulim. Estudos prévios da SAMAM/IEC mostraram que esses efluentes são potencialmente perigosos e causam danos ao ecossistema aquático e à vida.

     

    Durante a avaliação, foram coletadas amostras de águas superficiais, efluentes e sedimentos/solo em ambos os igarapés. As amostras estão sendo analisadas e os resultados serão emitidos em até 30 dias.

     

    CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A NOTA TÉCNICA Nº 5/2019-IEC/SEAMB/IEC/SEVEP/IEC/SVS/MS

    Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someonePrint this page
Instituto Evandro Chagas
Envie uma mensagem para nossa equipe de comunicação e ajudaremos como possível. Nosso prazo de atendimento é de até 10 dias úteis.

Seu nome completo*

Seu e-mail*

Telefone

Estado*

Município*

Assunto*

Sua mensagem

[recaptcha id:contato]